top of page

Ação cautelar do Ministério Público do Trabalho garante bloqueio de bens

O caso de Madalena Santiago Silva, 62 anos, repercutiu na última semana após comovente entrevista prestada pela mesma à TV Bahia, afiliada da rede globo.


Na entrevista prestada por Madalena, vê-se uma mulher fragilizada emocionalmente, com baixa autoestima e com o estigma do #racismo impregnado em suas palavras e ações. Em suas declarações acerca dos #maustratos suportados, nota-se bastante tristeza.


A ação cautelar ajuizada pelo #MPT tem como escopo garantir à Madalena a indenização pelos 45 anos de #escravidão vividos enquanto a ação principal tramita na justiça do trabalho. Na cautelar proposta, a procuradora Lys Sobral, coordenadora nacional de combate ao trabalho escravo do MPT, requereu o bloqueio de bens no valor de R$1 milhão como garantia de que na hipótese de procedência da ação principal, não haja fraude ou morosidade no pagamento das verbas rescisórias e dos danos morais.


A juíza titular da 2ª vara do Trabalho de Salvador, Vivianne Tanure Mateus, acolheu o pleito do MPT e determinou o pagamento de um salário mínimo até o julgamento da ação principal e o bloqueio dos bens.




コメント


Posts Em Destaque
boletim antaq
bottom of page