ANTAQ ANUNCIA LEILÕES DAS ÁREAS STS14 E STS14A NO PORTO DE SANTOS


A Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ anunciou que realizará no próximo dia 28 de agosto os leilões das áreas denominadas STS14 e STS14A, destinadas à movimentação e armazenagem de carga geral, especialmente celulose, no Porto de Santos. Os leilões ocorrerão na B3 – Brasil, Bolsa e Balcão, em São Paulo.

As duas áreas, localizadas na região da Ponta da Praia, possuem, respectivamente, 44.550m² e 45.177m². As áreas serão atendidas por três berços de atracação contíguos e contam com conexões rodoviárias, além de estarem ao lado das linhas férreas do porto.

Segundo a Agência, o prazo contratual será de 25 anos para a área STS14, cuja receita bruta global é estimada em R$ 2,190 bilhões, assim como os investimentos a serem feitos pelos futuros arrendatários devem atingir o patamar de R$ 186,8 milhões. É previsto, ainda, que a movimentação no período contratual alcançará 40 milhões de toneladas.

A área STS14A igualmente terá contrato com prazo de 25 anos e sua receita bruta global também é estimada em R$ 2,190 bilhões. Os investimentos a serem realizados pelos futuros licitantes, por sua vez, atingem a importância de R$ 192,9 milhões a movimentação no período contratual deverá chegar a 53 milhões de toneladas.

O projeto concessionário vem substituir uma lacuna do porto organizado de Santos, sendo fundamental para a geração de empregos e a concretização de novos investimentos na região e no país.

Mesmo em um momento de incertezas, o grande número de participantes na audiência pública e de contribuições apresentadas demonstram que haverá disputa pelas áreas em questão até porque envolve um setor que tem se beneficiado pela cotação atual do dólar e a recuperação do preço da celulose nos mercados internacionais.

Aos interessados cabe acompanhar o cronograma destacado abaixo, realizando as contribuições necessárias para que o leilão do dia 28 de agosto tenha o sucesso esperado.

Posts Em Destaque
boletim antaq

© 2018 por Advocacia Ruy de Mello Miller.